PM prende quatro acusados de matar e queimar vítimas dentro de casa

A barbárie com duas vítimas mortas e queimadas aconteceu em São Domingos do Prata (MG), mas o empenho da Polícia Militar aliado a denúncias anônimas feitas pela população resultou na ação positiva com quatro presos, que são suspeitos do crime bárbaro que chocou toda a comunidade rural da Localidade de “Bicudo”, na zona rural da referida cidade.

Na época a Sala de Operações do 6° Pelotão da PM recebeu ligação relatando sobre um incêndio em residência naquela localidade rural. Os Militares foram até lá e na entrada da residência, que já estava toda queimada, depararam com um corpo carbonizado e caído ao solo com ferimentos na cabeça. A Pericia Técnica em João Monlevade foi ao local e realizou o trabalhos necessários, sendo encontrado um segundo corpo no interior da casa.

Durante os trabalhos uma testemunha disse que ouviu gritos de socorro e vozes de pessoas dentro da casa. Ela ficou de longe olhando, se mantendo escondido até cessar o barulho. Quando se aproximou o crime já havia se consumado e a casa estava em chamas.

Uma equipe do Comando Tático da PM iniciou diligências juntamente com as equipes do 4° e 6° Pelotão, pouco tempo depois os militares chegaram a dois suspeitos de 19 e 20 anos que após serem questionados confirmaram a participação no crime e delataram os demais autores. Na residência de um deles foram localizadas roupas que foram usadas pelo autor no momento do crime, inclusive um tênis com vestígios de sangue.

Foi verificado também a participação de dois irmãos. Os Militares estiveram na possível residência deles, contudo não estavam no local. Mais tarde as equipes policiais retornaram ao local e, após incursão na propriedade lograram êxito em localizar um outro autor de 28 anos, juntamente com sua companheira de 21 anos, que seria coautora no delito. De acordo com os Militares, ela teria participado fornecendo apoio logístico para os irmãos na fuga.

Ainda foi localizado um revólver calibre 32 sem munição. Contra um dos autores há em seu desfavor um mandado de prisão em aberto. A companheira do individuo estava com uma bucha de maconha e R$ 90,00 em dinheiro. Na residência do pai dos irmãos foi localizada uma mochila, de propriedade da esposa do autor, contendo diversos itens pessoais para ficarem abrigados no mato.

Aos Militares os autores presos alegaram que combinaram de cometer um roubo na propriedade rural para apossarem das armas de fogo que as vítimas possuíam, que seriam utilizadas para outros crimes, porem algo deu errado e um dos autores matou as vítimas brutalmente com golpes de facão e foice.

No local do crime foram localizadas 3 foices sujas de sangue, provavelmente empregadas para a execução das vítimas, além de uma espingarda calibre 28, com a madeira consumida pelas chamas.

Ao final foram quatro presos e apreendidos um revólver calibre 32; uma espingarda calibre 28; três foices; R$150,00; uma mochila com suprimentos e diversos itens pessoais; uma bucha de maconha e um aparelho celular.

Os Militares continuaram as diligências para tentar prender o último acusado dos crimes.