Parceria entre SENAI e UFMG produz 25 mil litros de álcool 70% para hospitais, asilos e creches

Segundo o gerente de Inovação do SENAI, José Luciano de Assis, a produção deve continuar enquanto houver necessidade de abastecimento.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-MG) produziu, até o momento, 25 mil litros de álcool 70% para ajudar a minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus no estado. A ação faz parte de uma parceria da instituição com o Departamento de Química da UFMG.

O gerente de Inovação do SENAI-MG, José Luciano de Assis, afirma que o produto é distribuído gratuitamente a hospitais públicos, asilos e creches, de forma que as pessoas abrigadas nesses locais possam se prevenir contra a covid-19. Segundo Assis, a produção deve continuar enquanto houver necessidade de abastecimento.

“Nós estamos atendendo uma demanda emergencial por uma necessidade dessas instituições e pelo SENAI entender que é capaz de dar esse apoio. Nós temos uma capacidade de produzir aproximadamente 10 mil litros por semana, então vamos chegar rapidamente a 50 mil litros. Pelo entendimento do presidente da FIEMG, nós iremos produzir enquanto essa demanda dor necessária para essas instituições”, garante.

José Luciano conta que a fabricação é feita no Centro de Inovação e Tecnologia (CIT), em Belo Horizonte, utilizando álcool glicerinado como insumo – produto também indicado pela OMS para higienização. Em outro esforço para suprir a demanda na área da saúde, o SENAI-MG atua também na recuperação de respiradores danificados.

“Nós fazemos parte da rede nacional de manutenção de respiradores. Já entregamos mais de 100 equipamentos desses às instituições de saúde só em Minas Gerais. Além disso, nós também produzimos equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras ‘face shield’, máscaras de pano e aventais”, elenca.

Na iniciativa de produção e distribuição de álcool, há apoio da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais, que direcionou ao CIT/SENAI 20 mil litros de álcool. Um carregamento adicional de 10 mil litros deve ser entregue nos próximos dias. A Indústria do Material Plástico do estado também doou, inicialmente, 500 embalagens para armazenar o produto.

Marquezan Araújo