Crédito: Agência Brasil/divulgação

Agricultores mineiros têm até dia 31 para enviar declaração de conformidade do vazio sanitário da soja

O vazio sanitário visa evitar a principal praga que acomete o grão e vai até 15 de setembro no estado.

Termina nesta sexta-feira, dia 31 de julho, o prazo para o produtor de soja comunicar ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) a situação fitossanitária da propriedade rural. Esse comunicado deve ser feito a partir do preenchimento de um questionário, disponível na página ima.gov.br. O Instituto informa que o período de vazio sanitário da soja em Minas Gerais termina em 15 de setembro.

O vazio sanitário, instituído em 2007 no estado, é a ausência total de plantas vivas de soja e a proibição do cultivo em um determinado período. Por prevenção, o vazio sanitário é realizado antes do plantio do grão.

A entidade reforça a participação dos agricultores nesse processo, que servirá para levantar dados relevantes sobre o status referente à ferrugem asiática da soja. O manejo impede danos à plantação e pode evitar perdas econômicas aos produtores.

Entre as informações solicitadas no formulário, estão a data de encerramento da safra de 2019/2020, a área de cultivo do grão e a extensão da propriedade rural. A previsão é de que, em 2020, o grão tenha safra recorde de quase seis milhões de toneladas. Unaí, Paracatu, Buritis, Uberaba e Guarda-Mor são os principais municípios produtores.

Jalila Arabi