Crédito (foto): Bernardo Carneiro/Sejusp

Depen-MG realiza campanha de doação de sangue

Crédito (foto): Bernardo Carneiro/Sejusp

Ideia é incentivar que os 18 mil servidores do sistema prisional – 17 mil deles policiais penais – se tornem doadores; Fundação Hemominas opera, atualmente, com estoque 50% abaixo do ideal.

O Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) lança, nesta quinta-feira (17/9), a campanha “Servidor Doador”, que visa incentivar a doação voluntária de sangue entre os cerca de 18 mil servidores do sistema prisional – 17 mil deles policiais penais. Espera-se, assim, contribuir com a regularização do estoque de todos os tipos sanguíneos, da Fundação Hemominas, que passa por uma queda prolongada durante o ano de 2020.

Crédito (foto): Bernardo Carneiro/Sejusp/Doação: Rodrigo Machado

Desde o início da pandemia, o número de doadores de sangue em Minas teve queda significativa. Atualmente, a provisão da Hemominas está, em média, 50% abaixo do ideal. Apenas o tipo AB positivo se encontra em situação estável. Conforme a gerente de Captação e Cadastro de Doadores da Hemominas, Viviane Guerra, a escassez de interessados em doar nunca se estendeu por tanto tempo.

Para dar o exemplo positivo, o diretor-geral do Depen-MG, Rodrigo Machado, que é doador desde 2007, contribuiu para a causa na data de lançamento da campanha, no Hemocentro de Belo Horizonte. Segundo ele, “esta é mais uma oportunidade para que a Polícia Penal colabore com um gesto de carinho e amor ao próximo, pratique a cidadania e sirva de modelo para toda a população”.

Todos os policiais penais e demais servidores do Sistema Prisional serão incentivados à comparecem a uma das unidades da Hemominas em todo o estado. Uma campanha digital, nas redes sociais, também está sendo lançada, para lembrar da importância do ato, que pode salvar vidas.

Requisitos

Os servidores do sistema prisional interessados em doar sangue devem estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 kg. No dia da coleta, é necessário estar bem descansado e alimentado, usar máscara e apresentar um documento original com foto.

Aqueles que tiveram diagnóstico positivo para a covid-19 ficam inaptos para doar por 30 dias após a completa recuperação, desde que estejam sem sintomas ou sequelas da doença. Já em caso de contato com infectados, o prazo de inaptidão é de 14 dias. Consulte a lista completa de condições e restrições para a doação aqui.

Profissionais capacitados da Fundação Hemominas são responsáveis pelos procedimentos, seguindo as normas de prevenção do coronavírus, com o objetivo de proporcionar segurança aos candidatos e doadores.

Agendamento

Como medida para evitar aglomerações nos locais de coleta de sangue, é necessário o agendamento da doação, pelo site do Governo de Minas ou pelo aplicativo “MGApp – Cidadão”. Endereços e horários de funcionamento das unidades que compõem a Rede Hemominas estão disponíveis neste link.

Veja também

Campanha reforça importância da doação de órgãos