TSE: SP e RJ são os estados com mais urnas substituídas

Em Minas Gerais, o Tribunal Superior Eleitoral registrou 10 ocorrências com candidatos; seis foram presos.

O boletim do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgado às 15h deste domingo de eleições, apontou que São Paulo e Rio de Janeiro foram os estados que mais registraram problemas com urnas eletrônicas até o momento. Do total de 1,7 mil equipamentos trocados em todo o país, 315 foram no estado paulista e 295 em território fluminense. Ainda na região Sudeste, Minas Gerais teve 207 urnas substituídas e o Espírito Santo, 31.

O relatório de ocorrências do TSE com candidatos teve 30 registros até o último boletim. A maior parte deles em Minas Gerais, onde oito pessoas que concorrem a cargos eletivos e outras cinco que faziam boca de urna acabaram presas. Em números gerais do país, o Ministério da Justiça registrou mais de mil crimes eleitorais até as três horas da tarde, sendo a boca de urna o mais frequente, seguido por compra de votos e desobediência à Justiça Eleitoral.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, quase 180 milhões de eleitores estão aptos a participar das eleições municipais deste ano. As mulheres representam 52% do eleitorado e homens, 48%. São Paulo tem o maior colégio eleitoral do país, com mais de 33 milhões de eleitores, seguido por Minas Gerais, com 15 milhões, e Rio de Janeiro, com 12 milhões de votantes.

Neste domingo, não haverá votação no Distrito Federal e em Fernando de Noronha (PE). Os eleitores de Macapá (AP) também não irão às urnas, mas a cidade deverá realizar eleição ainda em 2020.

.

Thiago Marcolini

Veja também

Minas é o estado com o maior número de prisões