Fotos: Metabase/divulgação

Trabalhadores da Vale aprovam turno de 12h em caráter experimental

Fotos: Metabase/divulgação

O Sindicato Metabase Itabira realizou na noite desta segunda-feira (21) a apuração dos votos realizados por 898 trabalhadores, dos 1050 aptos a votarem, do turno da empresa Vale S/A.As assembleias que iniciaram ainda na madrugada do sábado passado (18) foram para apreciação e votação da proposta da empresa para o Acordo Coletivo Regional Específico do turno fixo de trabalho de 12 (onze) horas. A empresa reapresentou a proposta para mudança de turno com as mesmas condições de mudança no horário da jornada de trabalho, aumentado das atuais seis para doze horas. A diferença é que o prazo para avaliação e teste dos trabalhadores reduziu de seis para três meses e com condições de uma PLR favorável àqueles que adotarem o novo turno.Em agosto o Metabase já havia feito uma assembleia para discutir o mesmo tema e 901 trabalhadores à época reprovaram com 472 votos. Desta vez foi diferente com a aprovação de 745 (82,96%) trabalhadores contra 149 (16,59%) e 4 (0,45%) brancos e nulos.André Viana, presidente da entidade comentou o resultado: “Estamos com o dever cumprido realizando esta assembleia. A empresa apresentou um tema atrelado a outro e polêmico. Foi aprovado um turno em caráter experimental de três meses, pois a proposta garante que após este tempo os trabalhadores façam uma análise e se quiserem voltar ao turno de seis horas, podem optar sem prejuízo algum na PLR. Cabe ao sindicato assinar o acordo provisório, acatando a decisão do trabalhador”.André informou que a implantação não é imediata, já que cabe estudos médicos, sobre sono, cansaço, etc. “Os trabalhadores daqui a três meses retornarão às urnas para decidirem se permanecem no turno ou não. Assim, eles terão experimentado o horário e com condições ainda mais embasadas em confirmar ou não suas escolhas, já que poderão avaliar o cansaço e se compensa financeiramente”.Drive in

O Metabase Itabira implantou um modelo para realização de assembleias que tem agradado aos trabalhadores e as empresas, pois evita-se o movimento e/ou aglomeração. Os trabalhadores ficam dentro dos ônibus, enquanto ouvem as explicações da proposta pelos diretores e funcionários por meio do sistema de som.

A votação também obedeceu aos critérios de distanciamento entre as pessoas, uso de máscara e álcool em gel.

A organização da assembleia contou com o apoio da empresa Vale e o planejamento acatou todos os protocolos dos principais órgãos de saúde, inclusive da Organização Mundial de Saúde – OMS, seguindo as normas de saúde e segurança, tendo em vista o momento pandêmico.