Ascom/PMI

Marco Antônio e Mucida, debatem mineração sustentável com prefeitos

Prefeito de Itabira se encontrou com gestores de Ouro Preto, Nova Lima e Conceição do Mato Dentro, além do futuro deputado estadual Bernardo Mucida.

O prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, se encontrou nesta quinta-feira (7), com gestores de outras cidades mineradoras para discutir um projeto conjunto de sustentabilidade. A reunião aconteceu em Belo Horizonte. Os chefes do Executivo conversaram sobre a Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (Amig), cuja eleição para nova presidência ocorrerá no fim de janeiro.

Ascom/PMI

Além de Marco Antônio, participaram da conversa os prefeitos de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo; Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira; e de Nova Lima, João Marcelo Dieguez Pereira; além do futuro deputado estadual Bernardo Mucida.

De acordo com Mucida, as cidades mineradoras enfrentam problemas graves e urgentes. “Precisamos promover uma agenda soberana junto às mineradoras, aos municípios e ao Governo do Estado. A ideia é aproveitar enquanto a atividade econômica da mineração ainda é pujante e representa um nível alto de geração de renda para preparar os municípios para o fim da mineração, diversificando a economia. Além disso, precisamos encarar a questão das barragens. Existem inúmeras barragens que ameaçam cidades inteiras, são estruturas perigosas, apesar de algumas estarem estáveis. São temas que precisam ser discutidos com responsabilidade”, destacou o novo deputado estadual.

Os prefeitos pontuaram as situações de cada cidade e concordaram que a mineração precisa caminhar por meio de projetos que garantam cada vez mais a sustentabilidade e diversificação da economia. Segundo Marco Antônio, este é o cenário que será perseguido por ele em Itabira, mas que pode ser muito bem reproduzido e ampliado dentro do âmbito da Amig.

“Um projeto que tenho trabalhado e desenhado já há alguns anos é o das cidades mineradoras sustentáveis, capazes de direcionar suas riquezas para um presente justo e um futuro cada vez mais independente do dinheiro desta atividade que, todos sabemos, é finita. É o projeto que colocarei em prática em Itabira, mas que também podemos fazer ecoar nas demais cidades mineradoras através da Amig, um espaço totalmente adequado para esse tipo de discussão”, comentou o prefeito de Itabira.

“Temos a oportunidade de transformar a história da mineração através dessa união entre os prefeitos e de uma visão compartilhada”, finalizou Marco Antônio.

Veja também

Vídeo: Prefeito Marco se encontra com funcionários do Saae e da Itaurb