Fotos: Fábio Marchetto

Romeu Zema vistoria distribuição de seringas agulhadas em Varginha

Regional de Saúde recebeu 300 mil unidades e inicia distribuição aos municípios do Sul de Minas nesta segunda-feira; ao todo, Estado adquiriu 50 milhões de seringas agulhadas.

O governador Romeu Zema vistoriou e acompanhou, nesta segunda-feira (11/1), em Varginha, no Sul de Minas, o recebimento e o início da distribuição dos primeiros lotes de seringas agulhadas para vacinação contra a covid-19 na região. Na última semana, na primeira etapa desse processo, foram encaminhadas para a Regional de Saúde de Varginha cerca de 300 mil unidades, que serão distribuídas aos 50 municípios que compõem a macrorregião a partir desta segunda-feira.

Zema acompanhou o carregamento do primeiro lote de suprimentos, encaminhado para o município de Lavras. Ele ressaltou a agilidade e eficiência de seu governo para garantir que a vacina chegue à população mineira o mais rápido possível.

“Há 90 dias, nós já estávamos planejando esta compra de agulhas e seringas. Quero tranquilizar o mineiro e dizer que toda a estrutura para vacinação está montada no estado. O mineiro vai ter um processo de vacinação totalmente estruturado, eficiente e seguro”, afirmou o governador.

Ao todo, o Governo de Minas adquiriu, de forma antecipada, 50 milhões de seringas agulhadas. Deste total, 20 milhões já chegaram à Central Estadual de Rede Frios da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), em Belo Horizonte, que já iniciou a distribuição por todo o estado por meio das superintendências e regionais de Saúde.Plano para Vacinação

Além das seringas, o Governo de Minas também adquiriu 617 câmaras refrigeradas para o armazenamento das vacinas. A estratégia começou a ser elaborada em setembro do ano passado, por meio do Plano de Contingenciamento para Vacinação contra a Covid-19. As ações da atual gestão estadual asseguraram a compra dos insumos e materiais para garantir mais agilidade na aplicação das vacinas na população mineira.

“A data exata da vacinação ainda não foi disponibilizada pelo Ministério da Saúde, mas já sabemos que será um plano nacional, e que nenhuma cidade ou estado será privilegiado ou prejudicado. Estou muito otimista com esta vacina, que vai ser a solução para esta pandemia que está quase completando um ano e que afetou a vida de todos nós”, finalizou o governador.

Segundo o secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, que acompanhou o governador na vistoria, o trabalho de distribuição foi iniciado na última semana e a previsão é a de que, até o final do mês, todas as regionais tenham recebido os materiais.

“O almoxarifado da Secretaria de Saúde, na região Central, recebe as seringas agulhadas e os refrigeradores e, de imediato, faz o repasse aos municípios. O nosso plano de contingenciamento, determinado pelo governador, teve início em setembro do ano passado. Na última semana já estabelecemos a distribuição dos materiais”, disse Marcelo Cabral.

Além do prefeito de Varginha, Vérdi Lúcio Melo, e da prefeita de Lavras, Jussara Menicucci, participaram da vistoria o deputado federal Diego Andrade e o primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Antônio Carlos Arantes.
Resultados

Graças às ações de prevenção e combate à covid-19, Minas segue como o estado brasileiro com a menor taxa de mortalidade da doença por milhão de habitantes. Desde o início da pandemia, uma série de medidas foi tomada com antecedência, como ampliação de leitos de UTI (de 2.072 em fevereiro para cerca de 3.900 atualmente), distribuição de 1.047 respiradores aos municípios e investimento de R$ 2,2 bilhões no combate à doença.

Alerta

O Governo de Minas também continua orientando a população mineira em relação aos cuidados a serem mantidos para controle da covid-19, em atenção ao aumento dos índices de transmissão da doença. A recomendação é sempre usar máscara, evitar aglomerações e fazer a higienização constante das mãos.

Liberdade Econômica

Ainda em Varginha, o governador Romeu Zema participou do evento nesta segunda-feira (11/1) que marcou a assinatura do decreto municipal de liberdade econômica. A medida segue os mesmos critérios definidos pelo programa do governo estadual Minas Livre para Crescer, lançado em setembro de 2020 pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).

Zema destacou as ações de simplificação realizadas pelo seu governo. Até novembro de 2020, foram dispensados, pelo Governo de Minas, os alvarás de funcionamento de 642 atividades econômicas de baixo risco. Também foram revogados 139 normativos legais obsoletos por meio de um “revogaço”.

“Fizemos muitos avanços e conseguimos nestes dois primeiros anos de governo atrair quase R$ 90 bilhões em investimentos, valor mais de três vezes superior ao que o último governo fez em quatro anos. O mineiro é trabalhador, empreendedor. Estamos apenas no início. Nós queremos confiar no cidadão, em quem produz. Essa mudança de conceito é fundamental. O Brasil precisa ser um país seguro para quem trabalha”, afirmou o governador.

O secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico do estado, Fernando Passalio, afirmou que a ação é importante para os empreendedores locais que precisam que, além do Estado, municípios também tenham a aplicabilidade da lei de liberdade econômica, tornando Minas um lugar mais fácil para se empreender.

“O objetivo do Minas Livre Para Crescer é simplificar a vida de quem trabalha, investe e gera empregos. Varginha está dando um importante passo na política de liberdade econômica. Estamos mostrando que o Governo de Minas está totalmente comprometido em simplificar”, reforçou Passalio.

O objetivo da prefeitura de Varginha é justamente assegurar a todos o livre exercício de qualquer atividade econômica, reduzir a interferência do Estado e simplificar e eliminar exigências administrativas que sejam desproporcionais ou desnecessárias.