Instituto Lukinha DDG prepara gestão de Inovação aberta no Nordeste

O Instituto Lukinha DDG, uma das referências em Economia Criativa do Estado Minas Gerais, prepara gestão de Inovação aberta no Nordeste Brasileiro. Lukinha DDG acredita na gestão inteligente para Organizações da sociedade Civil e potencializa o novo modelo de gestão.

No último dia 11 de janeiro o presidente do Instituto cumpriu uma agenda de visitas ao ecossistema de tecnologia e inovação (Startup, Coworking, Organizações da Sociedade Civil), com estudo voltado para o impacto da geração de emprego e renda, gestão transparente das (OSC), os impactos sociais e econômicos.

Duas organizações chamaram atenção em Maceió-Alagoas: A primeira é a Rather Coworking, uma rede de espaços colaborativos, moderno e confortável, que fornece toda a estrutura necessária para que empresas e profissionais possam realizar seus trabalhos sem ter que se preocuparem com a parte burocrática de administrar um escritório.

A segunda, é o Instituto Mandaver uma Organização Social (OS), sem fins lucrativos que atua na promoção de cidadania, através de ações de assistência e empreendedorismo social. Nossos eixos de atuação para com a comunidade são oficinas de cultura, esporte e qualificação profissional, sendo assim, uma propulsora de geração de renda para diversas famílias. Desta forma, atuando na transformação social do bairro do Vergel do Lago.

Para Lukinha DDG, foi de extrema importância conhecer de perto a realidade, como se diz: para atuar em conjunto precisa conhecer, esse primeiro contato foi importante, ainda tem muitas reuniões para serem feitas de forma on-line e outras visitas presenciais para realmente colocar em prática o que queremos colaborar, nosso modelo de gestão não é um simples trabalho e sim uma missão, porque trabalha com vida, com presença das pessoas e podem impactar no futuro de uma geração, o espírito de cooperação precisa ser colocado em prática.

O termo inovação aberto, tem o papel de acelerar o processo de inovação dentro das organizações, uma vez que, é expandido os limites das companhias tornando acessível e didático os recursos e ideias internas com colaboradores externos.

A inovação aberta, parte do processo pode ser absorvido recursos externos aumentando a eficiência do processo de inovação como são os casos de parcerias com startup. Nesse caso, a utilização de recursos tecnológicos ou de ideias inovadoras são muito comuns no mercado, gerando a compra ou incorporação de tecnologias criadas por terceiros, agilizando e deixando o processo de inovação mais eficiente.