Vídeo: Civil apreende 80 toneladas em cobre furtado de mineradora em Itabira

Durante operação a Polícia Civil de Minas Gerais, apreendeu num galpão cerca de 80 toneladas de cobre, que havia sido subtraído em Itabira. 

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) apreendeu, durante operação cerca de 80 toneladas de cobre, avaliadas em aproximadamente R$ 4 milhões. O material estava armazenado em um galpão na cidade de Contagem. A ação é um desdobramento da operação Cobre, iniciada em 11 de dezembro de 2020, que investiga um esquema de receptação de fios desse material.

As investigações tiveram início há quatro meses, após uma equipe da 1ª Delegacia de Furtos e Roubos, do Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), tomar conhecimento de inúmeros crimes de furto de cabeamento de cobre na área operacional de uma mineradora existente na cidade de Itabira. Com os levantamentos, os policiais, no mês passado, abordaram um caminhão na porta dos galpões de uma empresa de sucata em Contagem e apreenderam 11 toneladas de metal idêntico ao cobre.

Nessa segunda fase da operação, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nos municípios de Belo Horizonte, Contagem, além de Pequi e Santa Bárbara. As 80 toneladas de cobre apreendidas estavam em um galpão em Contagem, que pertence à empresa de sucata em frente à qual se encontrava estacionado o caminhão com o material arrecadado na primeira etapa.

No momento do cumprimento da ordem judicial, a empresa não conseguiu comprovar a licitude do material. A carga estava distribuída em 95 bags estocadas no galpão e em duas carretas estacionadas no interior da empresa. No escritório, os policiais civis apreenderam computadores e documentos para futura análise.

Segundo as investigações, o registro da empresa está em nome de um servidor público da Prefeitura de Belo Horizonte, que seria o laranja, e o real proprietário já está identificado. Na casa do alvo principal, foram arrecadadas cifras altas em dólares e outras moedas estrangeiras. Nos demais endereços, houve apreensão de computadores, notas fiscais e documentos pertinentes à investigação.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rafael Horácio, o volume de cobre apreendido recentemente trata-se da maior apreensão desse tipo de metal ocorrida no país. “A investigação, agora, passa por uma nova fase, que é comprovar a lavagem de dinheiro e eventual organização criminosa”, conclui.

O trabalho investigativo continua a fim de identificar e prender todos os envolvidos.

Fonte: PCMG

 

Bando agride vigia e leva carga de cobre

Cobre avaliado em 46 mil é interceptado saindo da Mina Conceição

PM apreende Gol com 400kg de cobre no valor de 10 mil reais

Civil prende bando que matou vaca avaliada em R$5mil

BR381: Carro é esmagado por carretas em Sabará

83º Cia da PM de Itabira, tem novo comando