Vice-prefeito apresenta demandas de Itabira ao governador

Guilherme da Cunha, Romeu Zema, Marco Antônio Gomes e Tiago Mitraud. Crédito (fotos): Ascom/PMI

Problemas enfrentados por Itabira nas áreas de saúde, educação, economia e segurança pública foram apresentados ao governador Romeu Zema pelo vice-prefeito, Marco Antônio Gomes. A reunião na Cidade Administrativa aconteceu na manhã desta sexta-feira (29) e teve a presença de Rodrigo Freitas (representando o secretário de Estado de Governo, Igor Eto), do deputado estadual Guilherme da Cunha e do deputado federal Tiago Mitraud. Também participaram prefeitos e/ou representantes de outros municípios, como Nova Era e Curvelo.

Representando o prefeito Marco Antônio Lage, o vice-prefeito falou sobre a preocupação quanto à proximidade do fim da exploração mineral em Itabira, que vai gerar grande número de desempregados, e a necessidade do apoio dos governos Estadual e Federal para trazer indústrias e empresas para Itabira. Também abordou a necessidade de duplicar a MG-434, que faz ligação com a BR-381. “É uma estrada ruim e estreita que dificulta o escoamento da produção das empresas”, argumentou.

Outros tópicos abordados foram a necessidade de aumentar o número de policiais militares na cidade e a possibilidade de rever o local do novo presídio de Itabira, já que a população discorda da construção no terreno denominado Fazenda Palestina devido à proximidade com a área urbana.

Quanto à saúde, Marco Antônio Gomes apontou a necessidade da ampliação do serviço de hemodiálise, especialidade na qual tem grande experiência profissional. “Itabira atende 256 pacientes, mas seriam necessários atender 400. O serviço abrange uma macrorregião de 400 mil habitantes. Precisamos do apoio para ampliar a área física e estender o credenciamento, por exemplo”, explicou.

Ao ouvir as demandas dos representantes das prefeituras, Romeu Zema relatou que assumiu o Estado com uma grande dívida e que está agindo com gestão e poucos recursos financeiros. Entretanto, apontou a importância da proximidade do governo estadual com os gestores municipais. “Estas reuniões com os prefeitos vão continuar acontecendo, não há outra forma de tomarmos decisões adequadas”, garantiu.

Em tempo
A construção do novo presídio em Itabira trata-se de uma parceria entre a Vale e o governo estadual. O atual presídio, na localidade Rio de Peixe, foi esvaziado, pois está em uma área que possivelmente será atingida em caso de rompimento da barragem do Itabiruçu. Os detentos foram encaminhados para outras unidades prisionais.

Veja também

Prefeitura anuncia decreto de enfrentamento à Covid19

Barreiras educativas abordam 8.039 veículos em Itabira