Desparecida há 5 meses, menor de 17 anos é encontrada em BH

Ver mais +

Após apurar informações, os Agentes de Proteção da Infância e Juventude, denominados popularmente como Comissários, através do coordenador da equipe, Edson do Carmo Taveira “Edinho Caratê”, e o subcoordenador Fernando Olívia “Nande,” junto com uma equipe da Polícia Civil (PC) de Itabira, conseguiram localizar o paradeiro de uma menor de 17 anos. Ela estava sendo considerada desaparecida desde setembro de 2020.

De acordo com as informações, a equipe compareceu no local denunciado no bairro “Pedreira Prado Lopes” em Belo Horizonte (MG). Na residência investigada morava um casal de idosos, que já estava incomodado com a presença da jovem que forçava um convívio familiar entre eles. “Durante buscas e verificações conseguiram localizar os pertences pessoais da desaparecida, também itens de higiene pessoal, como celular e roupas”.

Perguntado aos idosos sobre a adolescente, já que não a encontrarem na residência, os mesmos disseram ter saído, possivelmente teria ido para a casa do namorado. Eles pediram ainda aos Comissários e a Polícia para que a menor deixasse a residência, porque ela estava ali na companhia do neto da dona da casa.

Ao localizar a adolescente, de inicio ela tentou mentir para a equipe por várias vezes, caindo em contradição durante a conversa. Os Comissários, juntamente com os Policiais Civis, conduziram a jovem para realizar uma melhor verificação, devido à mesma afirmar ser maior de idade, explicou o coordenador dos Agentes de Proteção.

A adolescente foi encaminhada até a Delegacia Regional de Segurança Pública onde foi realizada uma consulta ao sistema informatizado de dados e constatado que ela era realmente a menor, com 17 anos, que se encontrava registrada no sistema do Registro de Evento de Defesa Social como desaparecida a aproximadamente cinco meses.

De imediato, o delegado de plantão informou no sistema a localização da menor. Foi fornecido orientação aos pais sobre como proceder.

Os relatórios da atuação judiciária gerados no local envolvendo adultos serão encaminhados à Vara da Infância e da Juventude da Comarca.

Veja também

Golpistas levam R$ 30 mil e são presos em Campo Belo