Crédito: Pedro Gontijo/Imprensa MG

Porque os idosos ainda não foram vacinados?

A Prefeitura de João Monlevade responde: Porque os idosos ainda não foram vacinados?

A Prefeitura de João Monlevade cumpre regras determinadas no Plano Nacional de Vacinação, elaborado pelo Governo Federal. É este documento que direciona e permite a aplicação da vacina contra Covid-19. Portanto, não cabe à administração municipal priorizar um ou outro grupo.

Na atual fase de vacinação em João Monlevade, os idosos ainda não foram contemplados. O que está gerando dúvidas, quanto à suposta preferência dada a outros grupos que estão sendo imunizados.

Importante ressaltar que a administração municipal prima pelos protocolos de saúde estabelecidos e enfatiza a pequena quantidade de vacina recebida até o momento – o que causa lentidão no avanço da vacinação entre os grupos prioritários.

Por fim, cumpre esclarecer que todos os dados sobre a vacinação são divulgados nas mídias oficiais da Prefeitura da Prefeitura de João Monlevade.

Ilustração/EBC

Quem pode se vacinar agora:

Diante das doses disponíveis para distribuição inicial, o Ministério da Saúde determinou que a vacinação entre os trabalhadores da saúde ocorra com uma ordem de prioridade:

– Equipes de vacinação que estiverem envolvidas na aplicação das vacinas;

– Trabalhadores das instituições de longa permanência de idosos e de residências inclusivas para jovens e adultos com deficiência;

– Trabalhadores dos serviços de saúde públicos e privados, tanto da urgência quanto da atenção básica, envolvidos diretamente na atenção/referência para os casos suspeitos e confirmados de Covid-19 e demais trabalhadores de saúde.

Cabe esclarecer que TODOS os trabalhadores da saúde serão vacinados. Entretanto a ampliação da cobertura desse público será gradativa, conforme disponibilidade de vacinas.

Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles unidade básicas de saúde (UBS), hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais.

Desta maneira compreende tanto os profissionais da saúde – médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares – quanto os trabalhadores de apoio, como recepcionistas, seguranças, pessoal da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros, ou seja, aqueles que trabalham nos serviços de saúde, mas que não estão prestando serviços direto de assistência à saúde das pessoas.

A vacina também será ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio Hospitalar, Atenção Primária e Clínicas, aqueles profissionais que atuam em cuidados domiciliares como os cuidadores de idosos e doulas/parteiras, bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados.