Foto: Acom/PMI

Itabira migra para a Onda Verde do Minas Consciente

Ver mais +

Itabira migra para a Onda Verde do Minas Consciente, mas ainda com restrições Prefeito ressalta que medidas de prevenção não podem ser ignoradas, sobretudo no período do Carnaval.

Foto: Acom/PMI

A microrregião de Itabira migra para a Onda Verde do programa Minas Consciente a partir do próximo sábado (13), de acordo com divulgação feita pelo comitê de enfrentamento da Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde nesta quinta-feira (11). A faixa se mantém, pelo menos, até a sexta-feira da semana que vem (19). Porém, apesar de ser uma onda mais permissiva em relação aos protocolos, o município optou por manter regras com maior restrição em alguns pontos, sobretudo por causa do feriado de Carnaval.

As regras com alterações específicas para esta semana de Onda Verde constam em decreto que será publicado no sábado no Diário Oficial do Município. Além do período de Carnaval, as restrições ainda levam em consideração o fato de a Macrorregião Central, na qual está inserida a microrregião de Itabira, ter migrado para a Onda Vermelha.

Os ônibus, por exemplo, deverão continuar com a limitação de dez passageiros em pé. Os bares e restaurantes continuam as imposições de horários (23h30, com tolerância de meia hora) e o distanciamento obrigatório de 1,5 metro entre as mesas, com impedimento de consumo em pé e no balcão.

Para os eventos, a Onda Verde do Minas Consciente libera a presença de até 250 pessoas, mas o município, que já adotava uma restrição maior na Onda Amarela, decidiu pela limitação de 100 pessoas na nova faixa. O horário permitido para os eventos segue o mesmo dos bares, de 9h às 23h30 (com tolerância de meia hora), mas os realizadores não poderão ultrapassar o limite de quatro horas de duração e ainda assim respeitando a metragem mínima de 4m² por pessoa.

Os serviços essenciais poderão funcionar sem restrição de horários, enquanto os demais setores comerciais terão de seguir o horário de 10h às 19h, com exceção daqueles regulamentados no próprio decreto, que seguirá o que já era estabelecido nos decretos anteriores.

Templos religiosos terão que obedecer ao limite de uma pessoa a cada 4 metros quadrados de área. Para os hotéis e pousadas, que estavam limitados a 75% da capacidade, o novo decreto libera a ocupação total enquanto perdurar a Onda Verde do Minas Consciente.

“A Onda Verde é uma grande conquista para Itabira, mas não podemos nos perder nela. Temos que manter a atenção e todos os cuidados. Vem aí o Carnaval, a macrorregião continua na Onda Vermelha. Então, precisamos garantir essa nossa conquista, manter este patamar que alcançamos. Por isso, a decisão de ainda ser mais restrito que o Minas Consciente. Temos de consolidar a nossa condição”, comentou o prefeito Marco Antônio Lage.

Educação

O novo decreto também faz alterações em atividades educacionais liberadas para funcionar na Onda Verde, desde que seguindo os protocolos estabelecidos pelo Minas Consciente. Estão incluídos cursos técnicos, reforço escolar e hoteizinhos.

Sobre o retorno das aulas presenciais ou início do modelo híbrido, o município seguirá condicionando o processo de retomada à imunização dos profissionais da Educação, que estão entre os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI). Protocolos já estão sendo consolidados pela Secretaria Municipal de Educação e levam em consideração a estrutura física, os cuidados sanitários e o planejamento das aulas junto a professores e diretores.

Carnaval

Conforme Decreto Municipal nº 0348, de 03/02/2021, estão suspensos em Itabira e nos distritos todos os eventos e atividades recreativas ou comemorativas, públicas e privadas, alusivas ao Carnaval 2021. O documento também prevê a implantação de barreira sanitária para o trânsito em locais indicados pelas secretarias de Saúde e Desenvolvimento Urbano e proíbe acampamento em áreas de camping, de cachoeiras e de quaisquer atrativos naturais.

As barreiras sanitárias restritivas serão instaladas nos distritos de Ipoema e Senhora do Carmo. A ação desenvolvida pelas secretarias municipais de Saúde e Desenvolvimento Urbano começa no sábado (13) e vai até terça-feira (16). As barreiras visam diminuir a circulação de pessoas, evitar aglomerações e minimizar a proliferação do novo coronavírus (Covid-19).

Veja também

240 trabalhadores da saúde são imunizados no drive-thru

Gestores municipais cancelam as festas de Carnaval