Milicianos cobram taxa de comerciante, e acabam presos

Ver mais +

Três milicianos foram presos em flagrante por um delegado da Polícia Civil que estava sendo atendido em uma oficina mecânica, em Campo Grande, na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro (RJ), quando os criminosos entraram para cobrar uma taxa de segurança ao dono do estabelecimento.

Eles vão responder pelos crimes de constituição de milícia privada, porte ilegal de arma de fogo e receptação.

Quatro bandidos desceram de um carro roubado e pediram que o dono do estabelecimento fizesse o pagamento. No entanto, os bandidos não contavam que o cliente que estava na oficina era o delegado Soares, da Delegacia Antissequestro. Segundo ele, os bandidos estavam armados e citaram o nome de Wellington, o “Ecko”, o miliciano mais procurado do Rio.

Além de duas pistolas, foram encontrados um caderno com nomes de empresas que também seriam cobradas naquela região, uma quantia em dinheiro, além de uma listagem de placas e modelos de veículos que, segundo o delegado, indicam futuras clonagens. Um dos milicianos conseguiu fugir.

Veja também

PM prende acusados de tráfico no Baú

Itabirano é preso vendendo e aplicando vacina falsa em Barão