Foto: Flávio Lial/Acom CMJM

Câmara de Monlevade retoma reuniões ordinárias presenciais

Anúncios

Câmara de João Monlevade retoma reuniões ordinárias presenciais. Além da pauta extensa, vários assuntos foram abordados pelos vereadores.

Nessa quarta-feira, 5, a Câmara Municipal de João Monlevade retornou com a reunião ordinária presencial. As deliberações e votações de projetos estavam sendo feitas de forma remota desde o dia 11 de março, quando a Mesa Diretora publicou a Resolução 315, que suspendia a atividade presencial devido ao agravamento da pandemia pela COVID-19 no município.

Foto: Flávio Lial/Acom CMJM

O presidente da Casa, Gustavo Maciel (Podemos), parabenizou os servidores e os vereadores pelo empenho nos trabalhos durante o período em que o Legislativo precisou se adaptar para evitar a disseminação do Coronavírus. “Tivemos que nos adaptar para que os serviços da Câmara não fossem prejudicados. Adotamos escala de revezamento dos funcionários sem perder a qualidade dos serviços ofertados”, declarou.

Gustavo também comentou sobre a implantação do agendamento online no Posto de Identificação para facilitar o acesso do cidadão ao serviço e, principalmente, conferir transparência na emissão das carteiras de identidade. Ele salientou, ainda, que o Procon manteve os atendimentos nesse período mediante agendamento prévio, assim como o acesso aos gabinetes e demais setores da Casa.

Outro ponto destacado pelo presidente foram os trabalhos dos vereadores na votação dos projetos. “Nesse período, não foi possível a realização de seis reuniões ordinárias que já estavam previstas no calendário. Em contrapartida, nós não deixamos de apreciar e votar importantes projetos que beneficiam a nossa população. Foram realizadas nove sessões extraordinárias online. Para que as matérias fossem votadas contamos com a dedicação dos colegas parlamentares que realizaram várias reuniões de comissão, também de forma remota”, lembrou.

Durante a tribuna, os vereadores diversificaram os assuntos, mas foram unânimes em lembrar da ex-vereadora Andréa da Saúde (PTB) pelo tempo em que esteve no Legislativo e pelo trabalho que desempenhou nesse período. Andréa deixa a Câmara após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatar o pedido de impugnação de sua candidatura sob a alegação de que ela ocupava o cargo de Secretária Adjunta de Saúde e não cumpriu os prazos estipulados pela Justiça Eleitoral para deixar a pasta antes do início do processo eleitoral. No lugar dela, quem assume é o vereador Vanderlei Cardoso Miranda (PL).

O vereador e líder do governo Belmar Diniz (PT) destacou os 120 dias de Governo tanto do Executivo quanto do Legislativo. “Estou com um orgulho imenso dos dois poderes. Eles vêm demonstrando muito trabalho, dedicação, compromisso, responsabilidade e com grandes resultados positivos para a população”, ressaltou.

O vereador Bruno Cabeção (Avante) disse que solicitou apoio do Settran para que seja feito um mutirão a fim de remover com urgência quebra-molas desnecessários no município. Ele disse que conversou com moradores que estão incomodados com a quantidade de quebra-molas na cidade e pede uma solução para o problema.

Fernando Linhares (DEM) também parabenizou a Prefeitura e a Câmara pelos 120 dias de governo. “Todos os esforços e atenção estão sendo revertidos em prol da população, como é o caso do repasse feito pelos dois poderes para o Hospital Margarida para ser investido no enfrentamento à COVID-19”, comentou. O vereador destacou o empenho e competência da Secretaria de Saúde em conduzir a vacinação no município.

Já o vereador Tonhão (Cidadania) relatou que esteve no bairro Pedreira para acompanhar as buscas a uma pessoa desaparecida na localidade. De acordo com ele, havia uma aglomeração de pessoas ajudando nas buscas e, por esse motivo, solicitou à Secretaria de Saúde que disponibilizasse máscaras para a comunidade local. Contudo, o parlamentar ainda não recebeu retorno da solicitação.

Outros assuntos abordados durante a reunião foram o aniversário da cidade comemorado no último dia 29 e a abertura das atividades comerciais com a queda nos números da COVID em Monlevade. Contudo, os vereadores alertaram para a necessidade de continuar com as medidas de segurança a fim de evitar que os números aumentem novamente. Obras de reparo e limpeza em diversos pontos da cidade também esteve em pauta. Foi sugerida a realização de um mutirão para executar o serviço.

Apontando a importância da participação popular, o vereador Marquinhos Dornelas (PDT) falou do trabalho desenvolvido por ele enquanto presidente da Comissão de Participação Popular para que o cidadão possa ter ainda mais voz no Legislativo. O objetivo do parlamentar é desburocratizar o uso da Tribuna Popular a fim de que mais pessoas possam utilizá-la.

Por fim, o vereador Thiago Titó (PDT) comentou sobre o anteprojeto de lei de sua autoria, que cria o Fundo Municipal de Trânsito. A matéria, aprovada na reunião, prevê que toda arrecadação como, por exemplo, o repasse oriundo do Rotativo seja destinada ao Fundo e o valor revertido em melhorias no trânsito do município.