Gaeco prende suspeitos de roubar residência e fazer família refém

Anúncios

Ver mais +

Durante a operação foram cumpridos três mandados de prisão e quatro de busca e apreensão.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco Regional de Uberaba), por meio do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e das Polícias Civil e Militar de Minas Gerais (5ª Região e 4º Batalhão), cumpriu nesta quinta-feira, dia 13, três mandados de prisão e quatro de busca e apreensão durante a “Operação Oikos”, que identificou os autores de um roubo a residência ocorrido no dia 11 de abril deste ano. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Criminal da comarca de Uberaba.

Para roubar o dinheiro e bens materiais, os suspeitos agiram de forma violenta e cruel, ameaçando as vítimas com arma de fogo e mantendo-as reféns o tempo todo.

Um suspeito foi preso em flagrante em sua loja de autopeças. Outros dois foram detidos em suas respectivas casas. Um deles, alvo inicialmente de mandado de busca e apreensão, acabou preso em flagrante por tráfico de drogas e por adulteração de sinal de veículo automotor. Também foram apreendidos uma blusa e um boné usados na ocorrência pelo alvo da busca que, com a chegada da polícia, dispensou um aparelho celular.

Na Grécia antiga, Oikos era a unidade básica da maioria das cidades-estados e referia-se a três conceitos: família, casa e propriedade. Também integravam o Oikos todos que contribuíam para o bem-estar da família.

Participaram da operação promotores de Justiça, policiais militares e penais, agentes do Gaeco e servidores do MPMG.

Segundo o Gaeco, posteriormente poderão ser divulgados mais dados com resultados adicionais das diligências.