Ilustração

Mulher é presa após vacinar o marido conta a Covid em Minas, fura-fila

Anúncios

FURA-FILA: Duas técnicas de enfermagem e uma agente de saúde foram presas, nesta sexta-feira (18/06), por suspeita de terem vacinado o marido de uma delas e dois amigos contra a Covid-19, que não estavam no grupo prioritário. O homem confirmou a história à Polícia Militar e disse que a esposa o chamou para receber a dose. O caso aconteceu em de São José da Lapa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte

De acordo com a PM, o homem contou que recebeu o telefonema da esposa, que é agente de saúde em São José da Lapa, informando que estava sobrando vacina contra a Covid-19 no município e que ele e os amigos poderiam se imunizar.

Ilustração

Eles foram até o local combinado por ela e, no meio da rua, foram vacinados por uma das técnicas de enfermagem que a acompanhavam. De acordo com a PM, os dois amigos confirmaram a versão.

A ação foi descoberta porque vídeos do momento da vacinação foram encaminhados para o celular do secretário Municipal de Saúde da cidade. De acordo com a polícia, ao receber as imagens, ele pediu para que as coordenadoras de Vigilância em Saúde e de Atenção Básica convocassem as três mulheres para uma reunião na prefeitura.

Ao serem questionadas pelas coordenadoras se tinha vacinado alguém contra a Covid-19, a agente de saúde confessou que imunizou o marido e dois amigos dele com a Astrazeneca. Ainda de acordo com a PM, as superiores pediram o relatório de comorbidade dos vacinados. E as suspeitas informaram que não tiveram acesso ao documento.

A PM foi acionada para o registro do boletim de ocorrência. A agente de saúde confirmou aos militares a aplicação das vacinas e voltou a dizer que o marido e os amigos são portadores de comorbidade, mas que não possuem relatório médico para comprovar.

A mulher disse que quem aplicou a vacina foi uma das técnicas de enfermagem. Mas as duas não responderam aos questionamentos da polícia.

As três foram encaminhadas para a Delegacia de Plantão de Vespasiano. Até a última atualização desta reportagem, a Prefeitura de São José da Lapa não havia se manifestado.