Acom/PMSGRA

Centro Cultural de São Gonçalo completa 14 anos

Anúncios

Centro Cultural de São Gonçalo do Rio Abaixo – 14 anos de incentivo as manifestações artísticas.

Acom/PMSGRA

O Centro Cultural de São Gonçalo do Rio Abaixo completa hoje, (27) 14 anos de incentivo as atividades das mais variadas expressões artísticas da cidade, região, nacionais e internacionais. Inaugurado em 2007 pelo atual prefeito, Raimundo Nonato de Barcelos (Nozinho-PDT) é um marco de fomento cultural são-gonçalense e promove atividades literárias, musicais, artesanais e teatrais desde sua inauguração.

A escritora, Miriam Stella Blonski fez um apanhado geral do significado da Casa para a cidade e alguns destaques. Para ela, o Centro Cultural é algo que está gravado na história de São Gonçalo. Nele já estiveram presentes artistas de renome nacionais e internacionais, como de Portugal. O que culminou em um intercâmbio cultural; quando a história (artesanato, crenças e costumes locais) foram expostos, também naquele país. “Isso valorizando ainda mais os artistas da terra, os filhos de São Gonçalo que nos ajudam a fazer nossa história e preservá-la”, explicou.

Desde sua inauguração o local foi palco de exposições de artistas plásticos e de histórias de instituições como o Clube de Futebol Operário Esporte Clube. Lançamento de livros de escritores são-gonçalenses e de outras cidades, muitos através da Lei de Incentivo à Cultura do município. Atrações musicais como a Corporação Santa Cecília, Corais, Grupos de Câmara e Orquestras foram recebidas no auditório que possui excelente acústica. Muitos estudantes da cidade expuseram seus talentos no mesmo palco e ganharam o mundo.

Para o prefeito, Nozinho o Centro Cultural, proposta realizada em seu primeiro mandato, atendeu sua visão de que “um povo sem cultura, é um povo sem história”, se referindo ao trabalho realizado de incentivo à criação artística da população. “O Centro (Cultural) abriu portas para o intercâmbio entre a cultura local, nacional e até mundial e proporcionou aos são-gonçalenses a expansão de horizontes para a diversidade cultural”, reforçou.

Assim, o Centro Cultural que já promoveu 70 dias de atividades contínuas em sua inauguração proporciona a comunidade momentos inesquecíveis e se tornou referência regional pela qualidade, tanto de estrutura física, como de variedade de atrações. Mesmo com a pandemia, o Centro não deixa de promover cultura.

Atividade constante

Mesmo com as restrições de público, a Secretaria de Cultura tem utilizado a estrutura física do Centro Cultural para promover ações online desde o início do ano, através do Programa Cultura em Casa que engloba os projetos – Live Musicais e Panorama Cultural de entrevistas. Todas as atividades já realizadas durante esse período de restrições podem ser conferidas no canal: youtube.com/culturasaogoncalo.

A questão do resgate e apanhado histórico da cidade também está em pleno andamento durante esse período de limitações, através do setor de Patrimônio Histórico. A equipe da Biblioteca Municipal Josef Jerzy Blonski, realiza um levantamento de personagens, locais, edificações etc, que fazem parte das memórias são-gonçalenses. Um trabalho documental que ficará registrado para as gerações futuras. A Biblioteca também permanece oferecendo o Delivery Literário, com a escolha de livros através de link da internet, pedido por telefone e retirada na portaria do Centro, com todos os cuidados de higienização.

Celebração das artes

Os eventos previstos no calendário acontecerão mesmo com as restrições de público. Prova disso é a realização do 17º Festival de Inverno e 3º Festival Gastronômico de São Gonçalo do Rio Abaixo, a se realizar no período de 13 a 22 de agosto. Atrações musicais e pratos que agradarão ao paladar, sendo a culinária mais uma expressão da arte, terá como palco das transmissões e retirada de alimentos, o Centro Cultural.