Vídeos: Santa Maria debaixo d’água com as fortes chuvas e alagamento

O Centro da cidade de Santa Maria de Itabira, na região Central de Minas Gerais, ficou completamente alagado por conta de uma forte chuva que caiu sobre o município e que fez com que um córrego transbordasse na noite deste sábado (01/01). Em fevereiro do ano passado, a cidade contabilizou prejuízos por conta do mesmo motivo, mas dessa vez, apesar do grande volume de água que invadiu casas e alagou ruas, apenas uma família precisou sair de casa e foi levada para a casa de parentes de forma preventiva.

Imagens compartilhadas nas redes sociais por populares mostram ruas tomadas pela água. Um hospital da cidade acabou ficando alagado. A água chegou a 10 cm de altura na unidade médica.

Segundo o chefe de gabinete da Prefeitura de Santa Maria de Itabira, Eduardo Martins, cinco ocorrências foram registradas. “Tivemos cinco ocorrências pontuais em locais específicos. Nada de deslizamento até o presente momento. O volume de água foi muito grande. Nesse momento nós estamos fazendo o rescaldo depois de uma chuva tão pesada. Nesse momento nós estamos fazendo a limpeza das ruas, com muito carregamento de sedimento e tivemos situações pontuais na zona rural, em relação a pontes e acessos”, explicou.

A forte chuva caiu sobre a cidade entre 21h e 23h e durante a madrugada uma chuva mais fina também pode ser vista. A prefeitura informou que o rio Girau chegou a ter o nível aumentado, mas não transbordou. O executivo municipal informou ainda que será feito neste ano um trabalho de mapeamento geotécnico da cidade.

“A Defesa Civil do município está em constante trabalho desde a tragédia que nós tivemos no ano passado. Inclusive nós vamos fazer um trabalho com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que é um órgão do governo Federal que vai fazer um mapa geotécnico do município. Eles vão começar os trabalhos neste ano e vai durar dois anos. Eles vão fazer uma análise voltada, mais especificamente, para identificar áreas de deslizamento”, disse.

Outra ação destacada por Martins, é a ampliação do sistema de sirenes de alerta da Vale no município. “Por causa da barragem de Santana, inclusive para dentro da área urbana do município. A gente está fazendo uma construção de alerta muito forte”, pontuou.

Confira os vídeos deste sábado 01/01/2022: