Chuvas: Defesa Civil de Itabira faz mais de 60 atendimentos em quatro dias

Anúncios

A coordenadora do Compedc, Nilma Maria Macieira de Castro explicou que 10 famílias tiveram que ser retiradas de suas casas

Itabira registrou chuvas contínuas e intensas nos últimos dias. Com isso, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compedec) tem trabalhado incessantemente para manter a população segura. Entre os dias 6 e 10 deste mês, o órgão realizou 61 atendimentos relacionados a alagamentos, deslizamentos de encostas, queda de muros e vistorias em imóveis. Neste mesmo período, o Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden) registrou 218 milímetros de chuvas em Itabira. A quarta-feira (09/02) foi o dia mais chuvoso, chegando a registrar 96,8 milímetros.

Coordenadora Compdec, Nilma Castro.

A coordenadora do Compedc, Nilma Maria Macieira de Castro explicou que 10 famílias tiveram que ser retiradas de suas casas por causa do risco de desabamento dos imóveis. “No entanto, três famílias optaram por permanecer nos imóveis, mesmo ciente dos riscos”, explicou.

Os desabrigados estão sendo atendidos pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS): uma família permanece em alojamento, outra foi acolhida em casa de parentes, e cinco foram encaminhadas ao programa Aluguel Social. “Isso corresponde a menos de dez por cento dos atendimentos realizados no período de chuvas intensas em janeiro”, continuou a coordenadora.

Nilma de Castro acrescentou que a equipe do órgão municipal está atenta e monitorando continuamente os bairros, em especial aqueles onde há mais risco de deslizamento de terra, e orienta que a população deve estar atenta para o surgimento de trincas no imóvel e modificações na área em seu entorno, desnível do solo ou má condução da água pluvial. “Há morador que direciona a calha para o barranco ou diretamente para o muro. O certo é ter a caixa coletora e direcionar a água pluvial para a rua. Como está chovendo muito e o solo já está saturado, a terra vai pesar e a tendência é desmoronar”, afirmou.

Em caso de risco, o morador deve sair do imóvel e acionar o Compdec (3839-2147) ou o Corpo de Bombeiros. Para receber informações sobre condições climáticas e alertas da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), basta que o cidadão encaminhe um SMS para o número 40199, informando o CEP da rua onde mora. A mensagem é gratuita.

Em tempo

Em fevereiro de 2021, secretarias municipais, autarquias e outros setores da Prefeitura de Itabira se uniram e criaram a Gestão Integrada de Riscos e Desastres (GIRD). O sistema oferece apoio à atuação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec).

Além do Compedec, o grupo conta com a participação das secretarias municipais de Obras (SMO), Assistência Social (SMAS) e Administração (SMA); da Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb); Sistema Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira; Superintendência de Transportes e Trânsito (Transita) e Coordenadoria de Comunicação Social.

O GIRD realiza as ações de monitoramento, avaliação de situações críticas, pronta resposta e operações conjuntas. Além dos setores da Prefeitura, também são acionados o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Samu, Vale e outros.

“A finalidade é ter uma rotina bem estabelecida, que vá desde a prevenção à construção, em caso de uma eventualidade”, explicou o secretário municipal de Assistência Social, Elson Alípio Júnior, na época da implantação do GIRD.