Fotos: Divulgação/PCMG-AL

PCMG investiga sequestro de família de gerente de banco

Anúncios

PCMG investiga sequestro de família de gerente de banco em Carbonita, Jequitinhonha.

Fotos: Divulgação/PCMG-AL

A esposa e o filho do gerente de um banco que haviam sido sequestrados em Carbonita, região do Jequitinhonha, foram localizados pelas polícias Civil de Minas Gerais (PCMG) e Militar, na manhã desta quarta-feira (11/5). Os dois foram mantidos em cárcere por um grupo criminoso envolvido no assalto a uma agência bancária da cidade. Informações preliminares apontam a participação de, pelo menos, oito pessoas no crime.

Conforme apurado, na noite da última segunda-feira (9/5), o gerente do banco, de 35 anos, e familiares dele foram rendidos quando chegavam em casa. Por volta de meia-noite, a esposa e o filho do funcionário, de 34 e 14 anos, foram retirados de casa e levados para um cativeiro no carro da família. A mulher está grávida de cinco meses.

Cerca de duas horas depois, parte dos sequestradores voltaram no veículo e exigiram que o gerente fizesse a retirada de um montante do banco para que os familiares fossem soltos. Assim, na manhã do dia 10, o funcionário compareceu à instituição bancária, retirou os valores disponíveis e pagou o resgate aos sequestradores.

O acordo previa que, após a entrega do dinheiro, a esposa e o filho seriam liberados em uma estrada, que dá acesso à cidade de Itamarandiba. Contudo, mesmo após entregar o dinheiro, o gerente não localizou os familiares no local acordado.

Resgate

A gerência-geral da instituição bancária foi informada sobre o fato e acionou a polícia, que imediatamente iniciou as investigações tanto para localizar a família do gerente como para identificar os criminosos. A equipe da Delegacia Antissequestro (DAS), do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp), sediada na capital mineira, deslocou-se até Carbonita para auxiliar nas investigações.

De acordo com o delegado regional em Capelinha, Felipe Pontual, “A partir do momento que a nossa equipe, entendendo que o desdobramento desse ‘sapatinho’ tinha sido diferenciado dos demais casos já ocorridos, inclusive em Minas Gerais, achamos pertinente o apoio direto, por meio do Deoesp, da Delegacia Antissequestro, que segue um protocolo para não colocar em risco as vítimas”.

Na manhã de hoje, a polícia foi informada de que a esposa e o filho do gerente estariam amarrados em meio a uma plantação de eucaliptos, mas conseguiram se desfazer das amarras e gritar por socorro. A equipe da DAS, com a Polícia Militar, auxiliou as vítimas e as encaminhou ao hospital para cuidados médicos.

“Em que pese a situação gravídica da esposa do gerente, ela está bem, assim como o filho adolescente. Continuamos com as investigações, que não pararam desde ontem, para identificar as pessoas envolvidas no crime e cada uma seja responsabilizada pelos fatos ocorridos”, destaca a delegada Fabíola Oliveira, da DAS.

O chefe do Deoesp, Rodrigo Bustamante, ressalta que o valor do resgate não será divulgado. “Isso é uma questão de segurança”, afirma o delegado.

Veja também

Polícia Militar prende três por roubo e recupera carga de peixes