Revitalização da Câmara avança e obras executadas chegam a 60%

Anúncios

Reforma visa acessibilidade, vagas de estacionamento e criação de espaços para uso comum.

Adequações para acessibilidade, substituição completa de telhas, novo piso, construção de muro de arrimo, mais vagas de estacionamento, revitalização de espaços de uso comum entre vários colaboradores e construção de uma praça. Essas são algumas das medidas adotadas no projeto de revitalização da área externa da Câmara Municipal de Itabira, que já tem 60% das obras concluídas.

As obras tiveram início em janeiro e são executadas pela Construtora Ápice, vencedora do processo licitatório realizado em dezembro do ano passado. Enquanto a reforma durar, os trabalhos legislativos seguem normalmente com a realização das sessões e acesso do público ao prédio.

A sede da Câmara foi construída há mais de 30 anos e o telhado tinha sua condição física esgotada, sem mais condições de uso. Dessa forma, havia vazamentos constantes com perdas significativas de equipamentos, móveis e materiais. As telhas, que em sua maioria estavam sem condição de uso, são substituídas por telhas termoacústicas, também conhecida como telha sanduíche.

Segundo especialistas da construção civil, esse modelo é um dos mais indicados quando o assunto é vedação e isolamento. A telha sanduíche é formada por duas chapas de metal, em sua maioria, feitas em aço galvanizado. Entre essas duas chapas existe uma espécie de isolante, que pode ser feito de poliuretano ou isopor. É exatamente por causa desse processo de fabricação que faz com que a telha seja conhecida como telha sanduíche.

Além disso, ao fazer o projeto arquitetônico da obra foi notado que a acessibilidade do prédio estava irregular de acordo com as normas técnicas. Portanto, adequações foram feitas nas rampas que dão acesso à sede do Legislativo.

As áreas de evacuação também estão sendo regularizadas, bem como o piso do estacionamento. Para suprir o déficit de vagas de estacionamento, foi necessário cortar o barranco existente na parte de trás da Câmara e construir um muro de arrimo. O muro terá cerca de 50 metros de largura e 4m de altura. Até esta sexta-feira (13), 1,75m haviam sido erguidos. Com essas mudanças, 15 novas vagas serão criadas.

Outro ponto importante nessa obra é a revitalização completa do almoxarifado, cozinha e ambientes de trabalho dos colaboradores terceirizados, como motoristas, funcionários que cuidam da limpeza e recepção.

“A humanização no ambiente de trabalho é um conceito adotado por muitas organizações. Significa, de forma resumida, investir em ações e ferramentas que aumentem o bem-estar no trabalho, fazendo os colaboradores se sentirem acolhidos durante sua rotina”, comentou o presidente da Câmara, Weverton Leandro Santos Andrade “Vetão” (PSB).

A reforma traz ainda a criação de uma praça, um espaço de convivência, que é construído em frente ao prédio do Legislativo. A fonte que existe atualmente será mantida. Porém, receberá reparos, nova bomba de água e iluminação.

O acesso ao estacionamento também passará por alterações. O projeto prevê que a entrada será feita pela lateral do prédio e a saída logo após o sinal, sentido à Alameda José Doroteia Reis. A mudança se faz necessária diante uma condição insegura da saída do estacionamento e acesso à avenida Carlos Drummond de Andrade. Estudos feitos indicaram as alterações que serão realizadas. Além disso, a nova saída do estacionamento da Câmara aliviará o trânsito neste trecho da avenida.