Operação Queda de Ícaro: cinco presos por furtos

Fotos: Divulgação/PCMG

Operação Queda de Ícaro: cinco são presos em Varginha por furtos

Fotos: Divulgação/PCMG

Com a operação Queda de Ícaro, realizada nesta quinta-feira (30/11), em Varginha, Sul do estado, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu cinco pessoas e cumpriu 13 mandados de busca e apreensão. A ação visa desmantelar uma organização criminosa cujos integrantes invadiam casas, furtavam objetos e bebiam dentro delas.

Do total de detidos, três foram presos preventivamente, dois autuados em flagrante e um sexto investigado continua sendo procurado. Entre os presos está o próprio líder do grupo. A execução das ordens de buscas teve por objetivo recuperar materiais furtados das residências das vítimas.

As investigações da PCMG indicam que o grupo mirava residências de alto padrão. Os suspeitos aproveitavam a ausência das vítimas para entrar nas casas e furtar objetos caros (relógios de marca, celulares, joias, perfumes importados, entre outros) e ainda consumiam bebidas no interior das residências. A PCMG estima que o prejuízo às vítimas pode chegar a R$ 3 milhões.

Parte dos objetos furtados foi vendida para receptadores no estado de São Paulo, conforme apurado no decorrer das investigações. Na operação, foram apreendidos seis veículos, supostamente adquiridos com dinheiro dos crimes.

A Polícia Civil continua trabalhando para localizar todas as vítimas, que devem comparecer à Delegacia de Polícia em Varginha para reconhecer a propriedade dos objetos apreendidos.

A operação Queda de Ícaro contou com a participação de 60 policiais civis lotados no âmbito do 6º Departamento, com apoio da Coordenação Aerotática (CAT) da PCMG.

Veja também

Justiça condena diretor da Ricardo Eletro por sonegação fiscal

PCMG prende sete influenciadores digitais

Balanço operação Black Friday realizada pela PMMG