Dois presos por crimes contra criança e adolescente

Foto: PCMG/Divulgação

Dois suspeitos são presos por crimes contra criança e adolescente

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu em flagrante um homem, de 32 anos, na última sexta-feira (16/2), por extorsão mediante sequestro e descumprimento de medida protetiva em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Já no sábado (17/2), um homem, de 30 anos, por extorsão mediante sequestro e descumprimento de medida protetiva em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). As prisões foram efetivas pelas equipes da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) em Belo Horizonte.

Foto: PCMG/Divulgação

Prisão por sequestro

Um homem, de 32 anos, foi preso por sequestrar o filho, de um ano, e exigido da mãe da criança, companheira dele, R$ 5 mil para devolver o menino. O fato ocorreu na região Central de Belo Horizonte, e o suspeito foi localizado em Ribeirão das Neves depois que a mulher, também vítima de violência física e psicológica, relatou os crimes praticados pelo companheiro.

A delegada Fernanda Fiúza, titular da Depca, contou que na manhã de sexta-feira (16/2), quando uma moça, de 19 anos, chegou na delegacia reportando o desaparecimento do filho desde às 16h do dia anterior. “Ela estava fazendo compras em uma loja no Centro da cidade, esse pai pegou a criança para auxiliá-la com as sacolas e saiu com a criança. Esse pai enrolou a mulher, mantendo-a no telefone até às duas da manhã, e às 8h ele começou as ameaças, pedindo R$ 5 mil para devolver a criança”, disse Fiúza. A delegada Letícia Müller, também empenhada na ocorrência, acrescentou que “como ela não tinha o dinheiro naquele instante, o homem começou a ameaçá-la, falando que iria embora para São Paulo com o filho e que ela nunca mais veria a criança”.

No início da noite, o homem foi localizado com a criança na casa de parentes. “A criança estava com a integridade física preservada, mas com a mesma roupa de quando foi levada, a fralda sequer foi trocada e na delegacia, a mãe percebeu que o bebê estava com muita fome, tanto que nesse primeiro contato a criança pediu para ser amamentada”, revelou Letícia.

A delegada Renata Ribeiro, chefe da Divisão Especializada de Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad), explica sobre a ocorrência de crime quando o pai pega o filho. “Quando se trata de uma relação de pai e filho, que não existe a guarda definida, não há que se falar em sequestro. Se existir uma situação de maus-tratos ou abuso, a mãe vai relatar a situação e pedir a guarda exclusiva na justiça e o Juiz determina a busca e apreensão. Mas no caso em pauta, além da mãe ter sofrido as agressões, o indivíduo pegou a criança e exigiu uma quantia em dinheiro da mãe para devolver a criança. Com isso, temos uma situação de extorsão, ameaça”, explicou a delegada.

A ação contou, durante as buscas, com o apoio das equipes do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) e da Coordenação de Apoio Policial (CAP) , que integra a Coordenadoria de Operações Estratégicas (COE).

Prisão por estupro de vulnerável

No sábado (17/2), a equipe cumpriu o mandado de prisão preventiva de um investigado, de 30 anos, por estupro de vulnerável. O homem estava foragido e foi localizado no bairro Santa Mônica, região de Venda Nova, em Belo Horizonte.

A investigação iniciou em novembro de 2023, quando a mãe da vítima acionou a Polícia Civil e pediu providências. “A representante legal da menor, hoje com 15 anos, foi na delegacia especializada e noticiou que seu companheiro estuprou a sua filha, e esses abusos aconteciam desde que a menina tinha 11 anos. A vítima resolveu tomar coragem e contar para a mãe que vinha sendo abusada do padrasto”, explicou a delegada Larissa Mayerhofer. Ela ainda acrescenta que “assim que a adolescente contou para a mãe, o relacionamento da mulher com o suspeito acabou e ele saiu de casa”.

A vítima ainda teria dito à mãe que era ameaçada pelo suspeito, caso contasse sobre os abusos. “De imediato, foi instaurado inquérito policial e enviado à Justiça o requerimento de medida protetiva para que ele não tivesse mais acesso a ela, sendo decretada a prisão preventiva desse indivíduo”, frisou a delegada.

O homem, que possui registros criminais, como furto e envolvimento com drogas, encontra-se à disposição da Justiça.

Veja também

Polícia Civil de Itabira indicia professor por assédio sexual