Memorial Vale abre edital de premiação para novos artistas

Divulgação/Vale

Memorial Vale abre edital de premiação para novos artistas

Edital Novos Artistas 2024 do Memorial Vale recebe inscrições de 01 a 25 de abril

Selecionados receberão prêmio em dinheiro e participarão de mostra coletiva no Museu
Novos artistas de Minas poderão concorrer a prêmio e ter suas propostas artísticas em exposição por meio do Edital Novos Artistas do Memorial Vale que está com inscrições abertas. Serão selecionados quatro artistas residentes em Minas Gerais com obras concluídas inéditas ou não. As inscrições podem ser feitas de 1º a 25 de abril. Além da premiação de R$ 10 mil, os artistas terão seus trabalhos de artes visuais expostos nas salas do Museu em mostra coletiva que será realizada ainda no primeiro semestre de 2024. Para participar, os artistas devem estar em início de carreira, considerando que sua trajetória artística não deverá ter mais que dez anos contando a data da primeira participação em exposições. A mostra coletiva com os novos artistas terá curadoria de Fabíola Rodrigues e tem abertura marcada para 1º de junho. As inscrições devem ser feitas no site www.memorialvale.com.br

O Memorial Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, fica na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, e tem entrada gratuita. Saiba mais em https://memorialvale.com.br/pt/ .

Ao longo de sua história, que completa 10 anos em 2024, o Edital Novos Artistas do Memorial Vale já contemplou mais de 25 artistas. “O Edital Novos Artistas tem uma trajetória e resultados surpreendentes, pois já revelou e impulsionou a carreira de vários artistas visuais mineiros. É um dos principais programas do Memorial Minas Gerais Vale, espaço cultural do Instituto Cultural Vale”, diz o diretor do Memorial Vale, Wagner Tameirão. Propostas artísticas em pintura, escultura, desenho, vídeo, instalações e fotografias ou em qualquer outro suporte, formato ou linguagem – de artistas individuais ou de coletivos desde que sejam pessoas jurídicas – podem participar da iniciativa.

“Minas Gerais é uma referência nacional em arte contemporânea e a realização de editais como Novos Artistas proporciona o reconhecimento de novos talentos. O que nos permite ter acesso a produções contemporâneas em sua multiplicidade e singularidade”, explica a nova curadora do edital do Memorial Vale Fabíola Rodrigues. Com Licenciatura em Artes Visuais pela Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e pós-graduação em História da Arte, pela PUC Minas, Fabíola Rodrigues é mineira, pesquisadora, curadora e artista-educadora. Sua pesquisa articula-se num campo entre história da arte e arte contemporânea, arte decolonial e contracolonial, mulheres, negritude e educação, com uma atuação profissional conectada à profissionalização de artistas e arte-educadores, e no desenvolvimento de metodologias e práticas de convívio. Fabíola atua e coordena programas educativos em instituições como Fundação Clóvis Salgado (MG), Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB BH), Serviço Social do Comércio em Minas e São Paulo, Instituto de Arte Contemporânea de São Paulo e Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto. Ela esteve como curadora de inúmeras exposições, incluindo a mostra “Imagens que não se conformam”, no Memorial Vale.

“O Edital Novo Artistas quer justamente trazer visibilidade e incentivar a vasta e diversificada produção artística contemporânea mineira. Ao valorizar os artistas em começo de carreira, o Memorial Vale contribui para o fortalecimento cultural do Estado e cria novas perspectivas e oportunidades para os artistas. O público, por sua vez, terá a oportunidade de vislumbrar novas formas de ver e sentir a arte”, afirma o diretor do Memorial Vale, Wagner Tameirão. As propostas selecionadas vão receber um prêmio no valor de R$ 10 mil (deduzidos os tributos previstos na legislação em vigor). O resultado da seleção será divulgado no dia oito de maio no site do Memorial.

Os custos de transporte das obras dentro do Estado, montagem da estrutura expositiva, divulgação e atividades de apoio serão garantidas pelo Memorial Vale. Além disso, os artistas não residentes em Belo Horizonte terão suas despesas de viagem, alimentação e hospedagem também garantidas por períodos de tempo negociados e determinados.

Edital Novos Artistas 2024 Memorial Vale
Inscrições: 01/04 a 25/04/2024;
Divulgação do resultado: 08/05 no site do Memorial Vale;
Abertura da exposição coletiva: 01/06/2024;

Quem pode se inscrever: artistas individuais, coletivo de artistas (titulares de MEI -Microempreendedor Individual ou SLU – Sociedade Limitada Unipessoal) e grupos constituídos (desde que pessoas jurídicas) – em início de carreira (até 10 anos) que tenham obras/propostas artísticas finalizadas e que residam em Minas Gerais;
Prêmio para artistas selecionados: R$10.000,00 (deduzidos os tributos previstos na legislação em vigor).

Serviço
Memorial Minas Gerais Vale
Endereço: Praça da Liberdade, nº 640, esquina com Rua Gonçalves Dias, Savassi.
Horário de funcionamento: Quarta, sexta e sábado: das 10h às 17h30, com permanência até as 18h. Quinta, das 10h às 21h30, com permanência até as 22h. Domingo, das 10h às 15h30, com permanência até as 16h. Entrada Gratuita

Memorial Minas Gerais Vale
O Memorial Minas Gerais Vale, um dos espaços culturais do Instituto Cultural Vale, já recebeu mais de 1,4 milhão de pessoas, de todos os lugares do Brasil e de outros continentes. São mais de 1.600 eventos realizados e cerca de 200 mil pessoas em visitas mediadas. Integra o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte, um dos maiores complexos de cultura do Brasil. Caracterizado como um museu de experiência, com exposições que utilizam arte e tecnologia de forma intensa e criativa, é um dos vencedores do Travellers’ Choice Awards do TripAdvisor. Na curadoria e museografia de Gringo Cardia, cenários reais e virtuais se misturam para criar experiências e sensações que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI. Mais que um espaço dedicado às tradições, origens e construções da cultura mineira, o Memorial é um lugar de trânsito e cruzamento entre a potência da história e as pulsações contemporâneas da arte e da cultura, onde o presente e o passado estão em contato direto, em permanente renovação. É vivo, dinâmico, transformador e criador de confluências com artistas independentes e com diversos segmentos da cultura mineira.