Santa Bárbara será palco da 1ª edição do Festival da Vida

Foto: Henrique Marques

Santa Bárbara, cidade histórica do Circuito do Ouro, será palco entre os dias 07 e 13 de junho da 1ª edição do Festival da Vida na tradicional Festa de Santo Antônio

 As ações do Festival acontecerão em parceria com a tradicional Festa de Santo Antônio, padroeiro do município. Haverá oficinas nas escolas, teatro e diversas opções de entretenimento. O evento contará com artistas de renome nacional, como Chama Chuva e Falamansa, além de artistas locais, a quadrilha Feijão Queimado e a Estação da Música. Todos se apresentarão na Praça da Estação

Localizada na região do Circuito do Ouro, a 100 quilômetros de Belo Horizonte, a histórica cidade de Santa Bárbara, conhecida por suas belezas naturais, sediará a 1ª edição do Festival da Vida de 7 a 13 de junho. Com o tema “Fraternidade e Amizade Social”, o mesmo da Campanha da Fraternidade de 2024, o evento é totalmente gratuito e convida a todos a valorizar a fraternidade humana, promovendo e fortalecendo os vínculos de amizade e inclusão social. O Festival da Vida enriquece a tradicional Festa de Santo Antônio, oferecendo arte, cultura e entretenimento para as famílias, além de promover a inclusão, a diversidade e os valores cristãos.

Foto: Henrique Marques

O Festival da Vida é realizado através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), com patrocínio master do Instituto Cultural Vale, patrocínio da Prefeitura de Santa Bárbara, apoio da Cedro Mineração e produção da New View. O evento oferece à comunidade uma programação voltada a adultos, idosos, crianças, jovens, indígenas, negros, brancos, homens, mulheres, gestantes e cadeirantes.

O Festival da Vida, nascido na cidade de Mariana, completa 20 anos nesta edição de 2024, e amplia a sua abrangência para outras cidades mineiras, como Santa Bárbara e Nova Lima, levando cursos, oficinas, teatro, dança e música, por meio de uma programação gratuita  para toda a família em espaços e praças públicas.

“Sem dúvida, é um momento precioso para que possamos debater assuntos ligados ao dia a dia das cidades, estimulando a formação de uma consciência cidadã, inclusiva e a adoção de modelos sustentáveis de desenvolvimento regional. É também oportunidade de levar cultura e entretenimento para as cidades”, afirma o produtor cultural e organizador do Festival da Vida, Rud Carvalho.

“O Festival da Vida se une às iniciativas da prefeitura nos projetos educacionais e culturais de Santa Bárbara. Este ano, colaboramos para integrar a programação da tradicional Festa de Santo Antônio, criando um evento voltado para toda a população. Haverá atrações para todas as idades, destacando talentos locais e regionais. Já estávamos trabalhando para entregar um evento maravilhoso  e a parceria reforçou nossos objetivos. Essas colaborações fazem parte do Planejamento Estratégico da Prefeitura, permitindo-nos fazer mais e melhor para todos.” destaca o prefeito de Santa Bárbara, Alcemir Moreira.

“Uma das premissas da Cedro Mineração é realizar ações sociais e eventos que celebram a história e a cultura regional. É um orgulho promover o Festival da Vida em reconhecimento à população e à cultura de Santa Bárbara. Ações como esta só reforçam nosso compromisso e a certeza de que estamos no caminho certo”, diz o presidente do Conselho  Cedro Participações, Lucas Kallas.

Foto: Divulgação

Atividades – A programação começa no dia 07 de junho e se estende até o dia 13, oferecendo barraquinhas, quadrilhas, oficinas e a participação da Estação da Música e convidados. Além de muita música com artistas locais e de renome nacional, como Chama Chuva e Falamansa e  um grande show religioso católico.

Programação Festival da Vida de Santa Bárbara e Festa de Santo Antônio – 07 a 13/06/24 – Praça da Estação

07 de junho

19h – Abertura das barraquinhas

19h30 – Apresentação da APAE

20h – Show instrumental como Grupo  Miódibão (Forró/MPB/Chorinho): surgiu em 2023 com uma proposta de um Trio Instrumental. Conta com diversas apresentações, como o Festival de Inverno, em São Gonçalo do Bação e o Festival das Montanhas e Água de Minas de Acuruí,  em 2023, e em eventos na região de Itabirito e Ouro Preto.  O Miódibão é formado por André Vitorino na sanfona, Aloísio Fonseca no violão 7 cordas e Rafael Pereira no pandeiro 10 platinelas.

22h – Show com Black Trio (Forró): Leandro Nascimento, Wellington Santos e Marcelo Jonathas compõem um dos grupos mineiros mais presentes no cenário nacional do forró, com passagens marcantes pelos principais palcos dos circuitos de Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e toda Minas Gerais. 

08 de junho

19h – Abertura das barraquinhas

20h – Orquestra da Inconfidência Mineira

21h30 –  Quadrilha do EJC – Encontro de Jovens com Cristo

09 dejunho

10h30 – Teatro Infantil Comidinha Cantada

11h- Oficina de Bolha de Sabão Gigante
19h – Abertura das barraquinhas

19h30 – Apresentação cultural – Júlio Lagares

21h – Quadrilha Feijão Queimado – Há 44 anos fazendo história no São João. Mais de 4 mil apresentações, assistidas por mais de 1 milhão de pessoas, 13 vezes campeão do Arraial de Belo Horizonte e 9 vezes vice-campeão.

22h – Show com Falamansa – banda de forró formada em 1998, em São Paulo. Com a ascensão do forró nas noites da capital paulista, surgiu na cidade um movimento para atender a demanda das casas noturnas e do público adolescente. Músicas mais tocadas: Confidência, Oh! Chuva, Rindo à Toa, Esperando na janela, Medo do Escuro, entre outras.

10 de junho

10h – Apresentação de teatro infantil na escola de ensino público no distrito de Brumal. Tema da peça: Chico Mineiro – Um causo de amizade que atravessou o tempo.

19h –  Abertura das barraquinhas

19h30 – Quadrilhão das escolas municipais

20h30 – Banda Uzotro

22h – Banduzé

 11 de junho

10h- oficina de Linguagem de Sinais com Tatiana Quites para professores, coordenadores e monitores do ensino público no Distrito de Brumal. Tatiana é  vice-diretora de Políticas para Pessoas com Deficiências de Belo Horizonte.

14h – oficina “Conversando sobre as diferenças e a língua de Sinais” , com alunos do ensino público no Distrito de Brumal.

19h – Abertura das barraquinhas

20h30 – Rock Bar

22h – Show com Chama Chuva – A Banda de forró pé-de-serra Chama Chuva está presente no mercado fonográfico há 24 anos. Os fundadores da banda eram três jovens nascidos em um cenário cultural brasileiro riquíssimo a Vila de Itaúnas (ES), Dunas de Itaúnas), onde o grupo teve seu início em 1999. Os integrantes do grupo são Mozão Muniz (vocal e violão), Gladson Costa (zabumba – percussão), Reebs Carneiro (acordeon e rabeca) e como músicos de apoio Denilson Mendes (baixo) e Maurício Drums (bateria).

12 de junho

19h – Abertura das barraquinhas

19h30 – Apresentação cultural

20h – Show com Estação da Música e Convidados –  A Estação da Música José Luiz Pinto Coelho, de Santa Bárbara, tem repertórios variados de música clássica e canções populares brasileiras.  Conta com o projeto Música na Escola, um projeto inovador que consiste na implantação de aula de música dentro da grade curricular da rede ensino pública.  A Escola funciona no antigo Armazém da Estação Ferroviária, totalmente restaurado para receber as aulas de canto e de instrumentos, como flauta transversa, clarineta, sax alto, sax tenor e outros.

21h30–  Quadrilha Colégio EDUCARE

22h – Show com Edilene Bombom

 

13 de junho
11h – Almoço de Santo Antônio

12h30 – Bob Drumond

15h – Show religioso católico

SOBRE O INSTITUTO CULTURAL VALE:

O Instituto Cultural Vale acredita que a cultura transforma vidas. Por isso, patrocina e fomenta projetos em parcerias que promovem conexões entre pessoas, iniciativas e territórios. Seu compromisso é contribuir com uma cultura cada vez mais acessível e plural, ao mesmo tempo em que atua para o fortalecimento da economia criativa.

Desde a sua criação, em 2020, o Instituto Cultural Vale já esteve ao lado de mais de 800 projetos em 24 estados e no Distrito Federal, contemplando as cinco regiões do país. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Onde tem Cultura, a Vale está. Visite o site do Instituto Cultural Vale: institutoculturalvale.org.

Veja também

Minas avança na descaracterização das barragens alteadas a montante

Vagas na AngloGold Ashanti para Santa Bárbara, Nova Lima e Sabará

Memorial Vale recebe Gunga Minas Festival 

Poços de Caldas terá novo presídio para 628 presos