Ao vivo: Élcio Franco, número 2 da Saúde, depõe na CPI da Covid

Anúncios

A CPI da Covid-19 ouve nesta quarta-feira (09/06), o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco. Ele é coronel da reserva do Exército e foi o “número 2” da pasta durante a gestão do general Eduardo Pazuello. Franco deve ser questionado sobre compra e distribuição de insumos necessários ao enfrentamento da pandemia e sobre a negociação para aquisição de vacinas.

A convocação foi pedida pelos senadores Alessandro Vieira (Rede-SE), Eduardo Girão (Podemos-CE), Humberto Costa (PT-PE), Otto Alencar (PSD-BA), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Rogério Carvalho (PT-SE).

Em seu requerimento, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que o Ministério da Saúde, tendo Elcio Franco como secretário-executivo, só apresentou um Plano Nacional de Vacinação após exigência do Supremo Tribunal Federal (STF), em dezembro de 2020.

Em entrevista na manhã desta quarta-feira, Randolfe também afirmou que o depoimento do coronel é importante porque por ele passaram as negociações do governo para a compra de vacinas. Elcio Franco também atuou sobre a crise sanitária em Manaus, que culminou com o colapso no fornecimento de oxigênio aos hospitais. “É o depoimento mais importante da semana para a corroboração de material probatório que pretendemos construir na CPI”, disse Randolfe.

No dia 4 de março, em sessão temática semipresencial no Senado, Elcio Franco defendeu a forma como a pasta elaborou e implementou a estratégia de enfrentamento da pandemia da covid-19 e a campanha de vacinação.