Jet Skis do tráfico agora são do Corpo de Bombeiros, graças ao Ministério Público

Anúncios

Ver mais +

Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entrega Jet Skis para a Academia do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Os veículos foram sequestrados pela Justiça e colocados à disposição das forças de segurança. 

O MPMG entregou motos aquáticas, popularmente conhecidas como Jet Skis, à Academia de Bombeiros Militar, do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG). Os veículos foram sequestrados pela Justiça, após terem sido apreendidos na Operação Cali, realizada em março deste ano, pelo Grupo de Atuação Especial do MPMG (Gaeco), em conjunto com o Grupo de Combate às Organizações Criminosas (GCOC) da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

As investigações duraram sete meses, foram realizadas em duas fases e, na última, ocorrida em 25 de março, 35 automóveis, quatro motos aquáticas e sete imóveis dos integrantes do grupo criminoso foram sequestrados pela Justiça. Nesta terça-feira (06/07), duas motos aquáticas, popularmente conhecidas como Jet Skis, foram entregues para uso do CBMMG, em solenidade na Academia de Bombeiros Militar (ABM).

Na ocasião, o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior e a coordenadora do Gaeco, promotora de Justiça Paula Ayres, foram agraciados com o livro do Centenário do CBMMG e a medalha comemorativa dos 10 anos da Academia de Bombeiros Militar.

Para Jarbas Soares, a mais nobre missão do corpo de bombeiros militar é salvar vidas. “Especialmente os bombeiros militares de Minas Gerais são admirados por todos os brasileiros e, como brasileiros que somos, nós do Ministério Público também admiramos. Esperamos que esses veículos aquáticos, resultantes da recuperação de ativos num trabalho realizado pelo Gaeco, sejam úteis para a atuação do Corpo de Bombeiros em sua mais nobre missão: o salvamento. Esta é uma forma de externar, aos heróis desta casa, a nossa eterna gratidão”, enfatiza.

O comandante-geral do CBMMG, Coronel Edgar Estevo, destacou as parcerias entre a corporação e o MPMG. “São parcerias fundamentais, como o apoio que recebemos, recentemente, em Uberlândia e Uberaba, no Triângulo Mineiro, permitindo que reequipássemos as unidades. No norte de Minas, tivemos excelente oportunidade por meio do Tac do DPVat, que vai possibilitar levarmos uma estrutura de bombeiros para a cidade de Bocaiuva, naquela região”, enumera.

Segundo a coordenadora do Gaeco, promotora de Justiça Paula Ayres, a recuperação de ativos e a apreensão de bens produtos de crime são alguns dos grandes instrumentos de eficácia, no combate à criminalidade organizada. “Neste sentido, a apreensão dos dois Jet Skis já havia se mostrado como uma vitória do MPMG, no enfrentamento às organizações criminosas”, enfatiza. Ainda conforme Paula Ayres, destinar as motos aquáticas ao Corpo de Bombeiros tem significado ainda mais importante. “Para o MPMG, poder fazer a entrega destes veículos, à corporação cujo principal objetivo é salvar vidas, é um momento de muita satisfação e muita honra”, afirma.

O promotor de Justiça, Gabriel Mendonça, integra o Gaeco e, segundo ele, essa atuação conjunta das polícias com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) se mostra de extrema importância para desarticular organizações voltadas a esse tipo de crime, principalmente quando se atinge o patrimônio dos investigados. “A legislação em vigor nos permite encaminhar os bens apreendidos às forças de segurança, o que acaba refletindo nos trabalhos das instituições, contribuindo para o combate à criminalidade e, no caso dos bombeiros – que integram as forças – possibilitando otimização dos recursos para a atuação em salvamentos, combate a incêndios, dentre outros”, conclui.

Os outros bens apreendidos e sequestrados por meio das investigações que resultaram na Operação Cáli foram colocados à disposição das forças de segurança por meio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Participaram:

Procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Edgar Estevo da Silva, promotora de Justiça, Paula Ayres; promotor de Justiça, Gabriel Mendonça; promotor de Justiça, Willian Garcia; delegado de Polícia Civil, Marcus Vinícius Lobo Leite; comandante da Academia de Bombeiro Militar, tenente-coronel Anderson Passos; diretora de Logística e Finanças, coronel Daniela Lopes Rocha da Costa.

Veja também

Anunciado concurso público para a Polícia Civil